Mercado

Inovação é tema essencial e urgente para empresas

Inovação é tema essencial e urgente para empresas

Pesquisa da Desenvolve SP aponta que o principal interesse dos empreendedores paulistas é por investimentos nesta área.

 

Para traçar o perfil e a percepção dos empreendedores sobre inovação e necessidades de investimento, a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) apresenta os resultados da sua pesquisa "Investimentos e Inovação – 2019". A pesquisa contou com 4.228 participantes de todo o Estado de São Paulo e traz apontamentos importantes sobre o tema.

O principal destaque da pesquisa é o interesse dos empreendedores paulistas por investimentos em inovação. Até o final de 2019, essa é a principal meta de 61,4% dos que desejam ganhar novos mercados. Por outro lado, a necessidade mais urgente neste início de ano para 59,8% é de recursos para capital de giro.

Neste cenário, a procura por bancos e agências de fomento deve disparar nos próximos meses, sendo a primeira opção para 43,4% dos empreendedores em busca de crédito mais barato e de longo prazo.

A Desenvolve SP realizou a pesquisa com empreendedores paulistas clientes e não clientes da instituição por meio da aplicação de um questionário de múltipla escolha. Dos 4.228 respondentes, quase metade (49%) representam empresas do setor de serviços. Na sequência aparece o comércio (32,1%), indústria (16,1%) e agronegócio (2,8%).

Em relação ao porte dos empreendimentos, os micros e pequenos negócios totalizaram 84,6%, seguidos pelas startups (8,2%), médias (6,7%) e grandes empresas (0,5%).

Percepções sobre a inovação

Chama a atenção que a maior parte dos empresários 46,6% diz estar à frente de um negócio inovador. Além disso, 14,5% dos entrevistados consideram-se muito inovadores, enquanto 31,8% à frente de um negócio tradicional. Somados os grupos ditos inovadores, temos o número bastante expressivo de 61,1%.

Em contrapartida, quando perguntados sobre o que consideram como inovação, quase 40% dos empresários entendem ser, de forma isolada, a "adoção de novas tecnologias", ou a "criação e lançamento de produtos ou serviços revolucionários" ou "melhorias em produtos, serviços ou processos já existentes".

Para 61,7%, uma empresa inovadora, no entanto, é aquela que reúne todas essas alternativas. O que talvez, possa explicar o fato de muitos empresários não se identificarem como inovadores, apesar de, na prática, aplicarem mudanças em suas empresas.

 

Fonte: Primeira Página, com informações da Desenvolve SP.

Redes Sociais