NewsletterGoogle PlusTwitter Facebook

Publicado em:
16
3/2017

Novas carreiras surgem no mundo fashion

Com a evolução do mercado muitos empregos expandem suas opções de trabalhos.

Quem pensa que as carreiras no mercado de moda são limitadas a jornalista, estilista, fotógrafo, stylist, produtor e outras, está enganado. De acordo com o Business of Fashion, a moda evoluiu para abrir espaço a outros talentos e que, cada vez mais, casam com o desenvolvimento de novas tecnologias.

Conheça algumas profissões que se encaixam na carreira fashion:

1.Engenheiro de Impressão 3D

A impressão 3D é uma forma de variar a maneira como uma roupa ou acessório é produzida, e também é uma porta de entrada para novos designers. Esse tipo de impressão torna todo o processo mais rápido, fácil e barato, e até as grandes marcas, como Chanel e Iris Van Herpen já começaram a usar a tecnologia para a criação. Além disso, como a impressão 3D começa qualquer coisa do zero – ela tem um molde e vai acrescentando material conforme a impressão – o desperdício é muito reduzido, o que torna esse método mais sustentável do que o convencional.

2. Psicólogo de Consumo

Existem milhares de teorias que explicam por que as tendências surgem na moda e outras tantas que provam que usamos as roupas como uma forma de expressão. Por isso, não é uma surpresa que uma área da psicologia esteja, agora, se dedicando a estudar o comportamento das pessoas em relação às roupas, de forma a entender porque fazem certas escolhas e como elas se encaixam no dia a dia. Eles trabalham com marcas e agências para ajudar a entender melhor o consumidor e saber o que é mais apelativo para o público.

3. Pesquisador e desenvolvedor de tecidos

Ainda na onda das novas tecnologias, marcas como a Nike e a Adidas (que desenvolveu um tecido feito com plástico retirado do oceano) estão constantemente desenvolvendo e procurando por novos tecidos para melhorar a performance dos atletas. Esses tecidos são a matéria prima da moda por isso é natural que exista uma profissão focada em buscar novas fontes de matéria-prima e estudar como a tecnologia está afetando esses tecidos.

4. Expert em sustentabilidade

A busca por uma forma de produção e venda mais sustentável tem marcado a moda nos últimos anos – levando em consideração os perigos que o excesso, tão comum desse mercado, apresentam para o mundo. O objetivo desse expert é estudar todo o processo de produção e entender onde podem ser feitos ajustes para tornar a marca sustentável e evitar desperdícios.

5. Personal Stylist

Com a evolução do mercado, o ato de comprar está se tornando mais impessoal por conta dos e-commerces. Por isso, um toque humano, mais personalizado, está ganhando espaço para ajudar esses consumidores online que querem um direcionamento mais concreto.

Fonte: Primeira Página / Elle